domingo, 30 de dezembro de 2012

" Um pequeno grão de alegria dentro do coração de cada um é capaz de transformar qualquer coisa, pois a vida é construída nos sonhos e concretizada no amor.

"Quem ama nada exige 
  Perdoa sem traçar condições
Sabe sacrificar-se pela felicidade alheia.
 Renuncia com alegria ao que mais deseja.
Não espera reconhecimento.
Serve sem cançasso.
Apaga-te para que os outros brilhem.
Silência as aflições, ocultando as próprias lágrimas.
Retribui o mal com o bem.
É sempre o mesmo em qualquer situação.
Vive para ser útil aos semelhantes.
 Agradece a cruz que leva sobre os ombros.
Fala esclarecendo e ouve compreendendo.
Crê na verdade e procura ser justo.
Quem ama qual samaritano anônimo da parábola do Mestre.
Levanta os caídos da estrada, balsaniza-lhes as chagas,
Abraça-os 
Fraternalmente e segue adiante..."
                                                                            Chico Xavier


"Desejo à todos os amigos que por aqui passaram durante todo ano de 2012, um Ano Novo repleto de bênçãos, e realizações, em 2013. Feliz ano novo! 


                                         Cidinha                

domingo, 16 de dezembro de 2012





" Ai, quem me dera terminasse a espera
Retornasse o canto simples e sem fim
E ouvindo o canto se chorasse tanto
Que do mundo o pranto se estancasse enfim

Ai, quem me dera ver morrer a fera
Ver nascer o anjo, ver brotar a flor.
 Ai, que me dera uma manhã feliz
Ai, quem me dera uma estação de amor

Ah, se as pessoas se tornassem boas
E cantassem loas e tivessem paz
E pelas ruas se abraçassem nuas
E duas a duas fossem ser casais

Ai, quem dera uma estação de amor
Ah, se as pessoas se tornassem boas e cantassem loas
E tivessem a paz.
E pelas ruas se abraçassem nuas
E duas a duas fossem casais

Ai, quem me dera ao som de madrigais  
Ver todo o mundo para sempre a fim.
E a liberdade nunca ser demais
E não haver mais, solidão ruim.

Ai, quem me dera ouvir o nunca-mais.
Dizer que a vida vai ser sempre assim
E, findar a espera, ouvir na primavera 
Alguém chamar por mim.
                                                             Vinícius de Moraes   

         

domingo, 9 de dezembro de 2012




Saudades

Saudades! Sim talvez...
E por que não?
Se o sonho foi tão alto e forte 
Que pensara vê-lo até a morte.

Deslumbra-me de luz o coração!

Esquecer! para que...
Ah, como é não!
Que tudo isso, amor, não importe.
Se ele deixou beleza que o conforte
Deve-nos ser sagrado como o pão.

Quantas vezes amor já te esqueci,
Para mais doidamente me lembrar.
Mas decididamente me lembrar de ti!

E quem dera que fosse sempre assim:
Quanto menos quisesse recordar, 
Mais saudade andasse presa à mim!
                                                     Flor Bela

Perdi...

Perdi meus fantásticos castelos
Como névoa distante que se esfuma...
Quis vencer, quis lutar, quis defende-los:
Quebrei as minhas lanças uma a uma!

Perdi minhas galeras entre os gelos
Que se afundaram sobre o mar de Bruma...
Tantas escolhas!
Quem podia vê-las?
Deitei-me ao mar e não salvei nenhuma!

Perdi a minha taça e o meu anel,
A minha cota de aço e o meu corcel,
Perdi meu elmo de ouro e pedrarias...
Sobem-me aos lábios súplicas estranhas...
Sobre o meu coração pesam montanhas...
Olho assombrada as minhas mãos vazias...
                                                                      Flor Bela            


     

domingo, 2 de dezembro de 2012





Não sei...

Não sei... Se a vida é curta 
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos tem sentido,
Se não tocarmos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser.
Colo que acolhe.
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sorria,
Amor que promove, 

E isso não é coisa do outro mundo
É o que dá sentido a vida.

É o que faz com que ela não seja curta nem longa demais.
Mas que seja intensa
Verdadeira,
Pura... Enquanto durar.
                                                        Cora Coralina  
       

domingo, 4 de novembro de 2012



Sorria

Sorria, embora seu coração esteja doendo
Sorria, mesmo que ele esteja partido
Quando há nuvens no céu você sobreviverá...


Se você apenas sorrir 
Com seu medo e tristeza
Sorria, e talvez amanhã


Você descobrirá que a vida
Ainda vale apena 
Se você apenas...


Ilumine a sua face com alegria
Esconda todo rastro de tristeza
Embora uma lágrima possa estar tão próxima


Este é o momento de que você tem que continuar tentando
Sorria, pra que serve o choro?
Você descobrirá que a vida 
Ainda vale a pena
Se você apenas Sorrir...
                               Charles Chaplin




 "Quando Deus tira algo de você, Ele não está punindo-o,
Mas apenas abrindo suas mãos para receber algo melhor. " 
                                                        Chico Xavier 
                                                                                                          

                        
      

domingo, 28 de outubro de 2012





Exaltação

Olhas nos meus olhos.
E, eu vejo neste instante
Toda Terra subir à um céu 
Que desconheço.

Olho nos olhos teus,
E fica distante
O mundo e todo o fél que ele contém,
Esqueço.

Sorris ...
E, contemplando teu lindo semblante,
O ideal de minha vida, 
Enfim eu reconheço.

Falas...
Ouço-te a voz, e impetuosa radiante.
Num gesto de ternura, 
Os lábios te ofereço.

Beijas a minha boca.
E neste beijo grande, todo o meu ser palpita
E freme, e vibra, e estua.

Tudo é sonho, no entanto,
O teu beijo...
O meu crime.
Mentirosa ilusão! 
Pobre ilusão que exprime somente o meu desejo de ser tua!
                                                     Yd Blumenschein                 

domingo, 21 de outubro de 2012



Primavera

Primavera gentil dos meus amores,
Arca cerúlea de ilusões etéreas,
Chova-te o céu cintilaçõess sidéreas
E a Terra chova no teu seio flores!


Explende, Primavera, os teus fulgores,
Na auréola, azul dos dias teus risonhos,
Tu que sorvestes o fel das minhas dores
E me trouxeste o nectar dos teus sonhos!


Cedo virá, porém o triste outono, 
Os dias voltarão a ser tristonhos
E tu hás de dormir eterno sono,


Num sepulcro de rosas e de flores,
Arca sagrada de cerúleos sonhos,
Primavera gentil dos meus amores! 
                           Algusto dos Anjos