domingo, 22 de dezembro de 2013





Natal somos nós!

Natal somos nós quando decidimos nascer de novo a cada dia, nos transformando. 
Somos o pinheiro de Natal quando resistimos vagarosamente aos tropeços da caminhada.
Somos os enfeites de Natal quando nossas virtudes, nossos atos, são cores que adornam.
Somos os sinos de Natal quando chamamos, congregamos e procuramos unir. 
Somos luzes do Natal quando nos tornamos pobres para enriquecer a todos.
Somos os anjos do Natal quando cantamos ao mundo o amor e a alegria.
Somos os pastores de Natal quando enchemos nossos corações vazios com aqueles que tudo têm.
Somos estrelas do Natal quando conduzimos alguém ao Senhor.
Somos os Reis Magos quando damos o que temos  de melhor, não importando a quem.
Somos as velas do Natal quando distribuímos harmonia por onde passamos.
Somos Papai Noel quando criamos lindos sonhos nas mentes infatis.
Somos presentes de Natal quando somos verdadeiro amigos para todos.
Somos cartões de Natal quando a bondade está escrita em nossas mãos.
Somos a ceia de Natal quando servimos o pão de esperança a qualquer pobre do nosso lado.
Somos as festas de Natal quando nos despedimos do luto e vestimos de gala.
Somos sim a noite feliz, quando humildemente e conscientemente,
mesmo sem símbolo e aparato, sorrimos com confiança e ternura na contemplação interior de um Natal de prece que estabelece seu reino em nós.
Obrigada Jesus por vossa luz, perdão e compreensão !

FELIZ NATAL...
BOAS FESTAS!!

                   Cidinha  



 

domingo, 15 de dezembro de 2013






Poetas

Ai almas dos poetas
Não as entende ninguém
São almas de violeta
Que são poetas também.

Andam perdidas na vida,
Como estrelas no ar;
Sentem o vento gemer
ouvem as rosas chorar!

Só quem embala no peito
Dores amargas secretas
É que em noites de luar
Pode entender os poetas.

E eu que arrasto amarguras
Que nunca arrastou ninguém
Tenho alma pra sentir
A dos poetas também!!
                                                             Florbela Espanca

 
 Meu carinho á todos os poetas que por aqui passam...muito obrigada a todos por estarem comigo durante todo ano!
 
 



 








domingo, 1 de dezembro de 2013






Soneto Azul

Quando desperto mansamente agora
é toda um sonho minha janela
e nela ficam presos estes olhos,
amando-te no céu que faz lá fora.

Tu me sorris em tudo, misteriosa...
e a rua que -tal como outrora- desço,
a velha rua, eu mal a reconheço
em sua graça de menina-moça...

Riso na boca e vento no cabelo,
delas vem vindo um bando...E ao vê-lo
por um acaso olha-me a mais bela.

Sabes, eu amo-te a perder de vista...
e bebo então, com uma saudade louca,
teu grande olhar azul nos olhos dela! 
                                     Mario Quintana






domingo, 17 de novembro de 2013






À descoberta do amor

Ensaia um sorriso e oferece-o à quem não teve nenhum.
Agarra um raio de sol, e desprenda-o onde houver noite.
Descobre uma nascente e nela limpa quem vive na lama.
Toma uma lágrima e pousa-a em quem nunca chorou.
Ganha coragem e dá à quem não sabe lutar.
Inventa a vida e conta-a quem nada sabe compreender.
Enche-te de esperança e vive à sua luz.
Enriquece-te de bondade e oferece-a à quem não sabe dar;
Vive com amor e falo conhecer o mundo.
                                                   
                                                               Mahatima  Gandhi












 

domingo, 10 de novembro de 2013




" Sou como você me vê, posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar"




"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência, e sim de sentir, de entrar em contato...
Ou tocar, ou não tocar"




" Olhe, tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras,
sou irritável e firo facilmente.
Também sou muito calma, e perdôo logo.
Não esqueço nunca.
Mas há poucas coisas que eu me lembre. "



" Que minha solidão me sirva de companhia,que eu tenha coragem de me enfrentar.
Que eu saiba ficar com o nada e mesmo assim me sentir como se estivesse plena de tudo"




" Minha alma tem o peso da luz
 Tem o peso da musica
Tem o peso da palavra nunca dita.
Prestes quem sabe a ser dita, tem o peso de uma lembrança,
tem o peso de uma saudade, tem o peso de um olhar.
Pesa como pesa uma ausência e a lágrima que não chorou.
Tem o imaterial, peso de uma solidão no meio de outros"

                                                                                                Clarice Lispector  





segunda-feira, 28 de outubro de 2013





Para me conquistar...

Para me conquistar basta dizer tudo aquilo que nunca ouvi de ninguém
Vestir como homem, e me tocar sem medo, sem segredo, entrar e sair da rotina sem que eu note
Me levar para lugares exóticos e lugares comuns
Saber ficar em silêncio e assim dizer tudo 
Gostar de rock como eu gosto e de coisas  que não gosto
Compreender a vida como é, e buscar do outro lado.
Saber a hora exata de ficar e ir embora,mas não vá!
                                       Marta Medeiros




 

segunda-feira, 21 de outubro de 2013







A demora

O amor nos condena
Demoras 
Mesmo quando chegas antes.
Porque não é no tempo que eu te espero.

Espero-te antes de haver vida
E és tu quem faz nascer os dias.

Quando chegas já não sou se não saudade
E as flores tombam-me dos braços
Para dar cor ao chão em que te ergues.

Perdido lugar em que te aguardo,
Só me resta água no lábio
Para aplacar a tua sede

Envelhecida a palavra 
Tomo a lua por minha boca 
E a noite, já sem voz se vai despindo em ti

O teu vestido tomba e é uma nuvem.
O teu corpo se deita no meu,
Um rio se vai aguando até o  mar.
                                                                        Mia Colto  






segunda-feira, 14 de outubro de 2013







Ser mulher

Ser mulher, vir à luz trazendo a alma talhada 
Para os gozos da vida;
A liberdade e o amor.
Tentar da glória a etérea e altiva escalada,
Na eterna aspiração de um sonho superior...

Ser mulher, desejar outra alma pura e alada 
Para poder com ela o infinito transpor;
Sentir a vida triste, insípida, isolada, 
Buscar um companheiro e encontrar um senhor...

Ser mulher, calcular todo infinito 
Curto para a larga expansão 
Do desejado surto, no ascenso espiritual
Aos perfeitos ideais...

Ser mulher, e, oh! Atroz, 
Tentática tristeza !!!
Ficar na vida qual uma águia inerte, 
Presa nos grilhões dos preceitos sociais !!
                                                                          Gilka Machado

domingo, 6 de outubro de 2013





Não sei quantas almas tenho

Não sei quantas almas tenho 
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma
Quem vê só o que vê,
Quem sente não é quem é

 Atento ao que sou, e vejo,
Torno-me eles e não eu
Cada meu sonho ou desejo
É o de que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, nobre e só,
Não sei sentir-me onde estou

Por isso alheio,vou lendo
Como páginas , meu ser;
O que segue não prevendo
O que passou a esquecer
Noto à margem do que li 
O que julguei que senti.
Releio e digo: Fui eu?
Deus sabe, porque o esqueceu.
                                                   Fernando Pessoa
 

domingo, 29 de setembro de 2013



Desejo

Desejo que o seu melhor sorriso, 
Esse ai tão lindo, aconteça
Incontáveis vezes pelo caminho.

Que cada um deles 
Crie mais espaço em você.

Que cada um deles 
Cure um pouco mais do que dói.

Que cada um deles 
Cante uma luz que,
Mesmo que ninguém perceba,
Amacia um bocadinho as durezas do mundo.
                                                Ana Jacomo




A Felicidade é uma forma de vida.
A maneira de caminhar!
  Desejo à todos que por aqui passam um abraço carinhoso!!
               
                                                           Cidinha


 

domingo, 15 de setembro de 2013





Saudade

De quem é essa saudade
Que meus silêncios invade
Que de tão longe me vem?

De quem é essa saudade,
De quem?

Aquelas mãos só carícias,
Aqueles olhos de apelo 
Aqueles lábios desejo...

E estes dedos engelhados
E este olhar vã procura,
E esta boca sem um beijo...

De quem é esta saudade
Que sinto quando me vejo?
                 
                                                       Gilka  Machado


terça-feira, 10 de setembro de 2013







Em Espírito


Não deixes que pensamentos sombrios tomem conta de ti.
Não te alimente de pessimismo, quantos acabam perdendo a identidade, no labirinto de seus medos?
Coloca-te nas mãos de Deus e confia.
Quem se recusa a viver por receio da morte, aniquila-se por antecipação.
Sofres de uma doença incurável? 
Quem to disse?!Para Deus o impossível não existe.
Assim como células sadias se enfermam, células doentes podem se regenerar.
Tumores aparecem e desaparecem em seu corpo sem que percebas, todos os dias.
Árvores de corpo carcomido, resistem por séculos...
Espécies animais consideradas extintas, de repente ressurgem.
Movimenta suas forças mentais em seu benefício.
Em Espírito, sobrepõe-te ao corpo, e terás vida longa.
                                                    Carlos Baccelli





segunda-feira, 2 de setembro de 2013






Fanatismo

Minh'alma, de sonhar-te anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és se quer razão do meu viver
Pois que tu és já toda a minha vida!

Não vejo nada assim enlouquecida...
Passo, no mundo, meu amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tanta vezes lida!

Tudo no mundo é frágil 
Tudo passa...
Quando me dizem isso, 
Toda a graça duma boa divina fala em mim!

E os olhos postos em ti, 
Vivo de rastros:
Ah! Podem voar mundos e mover astros
Que tu és como Deus:
Princípio e fim ! ...
                                                     Florbela Espanca 





segunda-feira, 26 de agosto de 2013





Soneto da separação

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento 
Que os olhos desfez  a última chama
E de paixão fez-se o pressentimento 
E do momento imóvel fez-se a chama .


De repente, não mais que de repente 
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.


Fez-se do amigo próximo ou distante
Fez-se da vida uma aventura errante 
De repente não mais que de repente.

                                                     Vinícius de Moraes
 

domingo, 18 de agosto de 2013





Canção de outono

Perdoa-me, folha seca,
Não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo,
E até do amor me perdi.

De que serviu tecer flores 
Pelas areias do chão.
Se havia gente dormindo 
Sobre o próprio coração?

E não pude levanta-la!
Choro pelo que não fiz 
E pela minha fraqueza
É que sou triste e infeliz

Perdoa-me, folha seca!
Meus olhos sem forças 
Estão velando e rogando 
Aqueles que não se levantarão

Tu és a folha de outono 
Voante pelo jardim.
Deixo-te  minha saudade 
A melhor parte de mim.

Certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
Menos que as folhas do chão...

                                      Cecília Meirelles





 

domingo, 4 de agosto de 2013




Espinhos

Vemos o mundo sempre de maneira plana e Deus vê o mundo por um todo.
Para o que não entendemos, procuramos explicações,  para que haja em nós satisfação.

É nesse olhar torto que temos da vida, nos enganamos quando nos colocamos de lado, separamos as pessoas como abençoadas ou não, merecedoras ou não da felicidade.

Uma parte mínima das pessoas não aceita esse destino todo feito, e tenta mudar a situação.
Porém na grande parte baixa a cabeça, numa atitude de resignação.

Deus não coloca as pessoas nas categorias que nós.
Pessoas abençoadas para Ele não são as que nunca ficam doentes, nunca enfrentam provações.
Nunca se sentem respeitadas ou culpadas e parecem ter uma vida tão perfeita que causa inveja.

Já perdeu tudo e foi abençoada!!!

O Apóstolo Paulo foi um homem abençoado.Deixou palavras, combateu o bom combate e até os dias de hoje nós somos beneficiados com os seus ensinamentos.

Por tanto, ele fala de um espinho, de algo que incomodava e do qual queria se livrar;
Quando ele se foi carregou com ele esse espinho.
O importante como nos ensina é que apesar de tudo guardou a fé.

Nós temos também nossos espinhos, cada um com o seu, que servem apenas para nos lembrar do quanto somos humanos.
Podemos ter muito mais certeza do amor das pessoas que nos amam apesar das nossas imperfeições, que o amor daquelas que nos amam pelas nossas qualidades.

Os primeiros vêm as qualidades e aceitam as diferenças, os outros correm o risco de se decepcionar dia ou outro.
Mas Deus, esse mesmo Deus que amou Paulo, nos ama incondicionalmente e nos abençoa.
E Ele nos ama se estamos doentes, se estamos carentes, nos sentimos sós e até, se o desespero quer ficar maior que nossas forças.

Ele nos ama independente de nossa estatura, condição física ou personalidade.
Não podemos ver nossos espinhos como maldições,
mas como algo que não impede nossa beleza, não impede que sejamos inteiros, sorridentes e felizes, alguma coisa boa positiva na vida de alguém.

Ame-se, o bastante para acreditar que você pode ser amado e apesar de ser quem é de ter o que tem os espinhos não deformam as rosas, eles as tornam ainda mais belas, misteriosas e fascinantes.

Cuide-se e nunca desista da felicidade, não veja o mal como uma fatalidade, combata-o com amor e se ele ainda ficar, ame-se ainda mais, e a si mesmo, 
porque Deus te ama assim com seus defeitos, suas doenças, seu sentimento de abandono.

Saber que somos amados renova as nossas forças levanta o nosso ânimo, nos abre portas e caminhos.
Somos todos bençãos quando damos e não compartilhamos do pouco que temos e do muito que desejamos nos vemos de igual para igual .

Somos todos abençoados mesmo se nosso caminho é feito de pequenas pedras que machucam nosso pés.
O importante mesmo é que elas não nos impeçam de caminhar.
                                   Letícia Thompson 




domingo, 28 de julho de 2013





Os poemas

Os poemas são pássaros que chegam
Não se sabe de onde pousam no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam voo
Como de um alçapão.

Eles não têm pouso 
Nem porto, 
Alimentam-se em instante em cada par de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
No maravilhado espanto de saberes 
Que o alimento deles já está em ti.
                              Mário Quintana
                                             
 

sábado, 20 de julho de 2013


Ser Feliz

Ser feliz é sentir o sabor da água,
a brisa no rosto, o cheiro da terra molhada.
É extrair das pequenas coisas grandes emoções.
É encontrar todos  os dias motivos para sorrir, 
mesmo se não existirem grandes fatos.
É rir de suas próprias tolices.
É não desistir de quem se amam,
mesmo se houver decepções.
É ter amigos para repartir as lágrimas e dividir as alegrias.
É ser um amigo do dia e um amante do sono.
É agradecer à Deus pelo espetáculo da vida.
                                                        Augusto Cury  

                 À todos que aqui passam, meu carinho e amizade!
                                             Feliz dia do Amigo!
                                                                        Cidinha 
 
 

terça-feira, 9 de julho de 2013




Há coisas bonitas na vida...

Bonitas são as coisas vindas do interior as palavras simples, sinceras e significativas.


Bonito é o sorriso que vem de dentro, o brilho dos olhos...
Bonito é o dia de sol depois da noite chuvosa ou as noites ensolaradas de verão em que todos saem de casa.

Bonito é procurar estrelas no céu e dar de presente ao amigo, amiga, namorado...
Bonito é achar a poesia do vento, das flores e das crianças.
Bonito é chorar quando se sente vontade e deixar que as lágrimas rolem sem vergonha ou medo de crítica.

Bonito é gostar da vida e viver do sonho.
Bonito é ser realista sem ser cruel, e acreditar na beleza de todas as coisas...
Bonito é a gente continuar sendo gente em quaisquer situações.
Bonito é você ser você!
                                                 Letícia Thompson



Boa semana à todos...












domingo, 16 de junho de 2013





Eu amo tudo que foi 
Tudo que já não é
A dor que já não me dói
A antiga e errônea fé
O ontem que a dor deixou
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou
E hoje é já outro dia.
                              

É fácil trocar as palavras,
Difícil é interpretar os silêncios!
É fácil caminhar lado a lado
Difícil é saber como se encontrar!
É fácil beijar o rosto
Difícil é chegar ao coração!
É fácil apertar as mãos,
Difícil é reter o calor!
É difícil sentir o amor.
Difícil é conter sua torrente!


Como é por dentro outra pessoa?
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma
Senão da nossa.
As dos outros são olhares
São gestos, são palavras, 
Com a suposição  
De qualquer semelhança no fundo.
                                                   Fernando Pessoa